A alta carga tributária que incide sobre as empresas no Brasil é um grande desafio para os nossos empreendedores. Por isso, é comum que muitos se questionem sobre como pagar menos impostos no seu negócio.

Os custos com impostos representam uma parte considerável das despesas de uma empresa, o que faz com que muitas delas tenham dificuldade em realizar os pagamentos em dia. Inclusive, essa é uma das principais razões para o alto índice de mortalidade das empresas no país.

Contudo, existem algumas maneiras simples — e legais —, de se desenvolver um planejamento tributário eficiente e pagar menos impostos no seu negócio. Continue lendo e descubra como!

Saiba que organização e planejamento é fundamental

Antes de estabelecer qualquer modificação na rotina ou nos métodos do seu negócio, é importante organização e planejamento para saber exatamente o que pode ser alterado. Essa análise deve levar em conta suas receitas e despesas, o ramo de atuação, as expectativas de crescimento e o cenário econômico em geral.

Para não precisar desviar o foco da sua atenção dos ajustes da contabilidade da empresa, o ideal é contratar os serviços de um contador. Além disso, se você tiver pouco conhecimento sobre seu regime tributário, corre o risco de fazer escolhas que não são adequadas e prejudicar seus negócios.

Enquadre a empresa no regime tributário adequado

Escolher qual regime tributário se enquadra no perfil da sua empresa também é importante para reduzir os custos com impostos. Existem 3 tipos de enquadramento fiscal: o Simples Nacional, o Lucro Real e o Lucro Presumido.

O Simples Nacional pode ser o regime tributário ideal para reduzir a carga de impostos pequenas empresas — aquelas que faturam até R$ 3,6 milhões ao ano. Ele ainda facilita a gestão financeira unificando os encargos em um único tributo.

Contudo, é preciso fazer algumas considerações antes de optar por esse modelo. Ramos que contam com isenção do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), por exemplo, devem considerar que, no Simples Nacional, esse tributo será cobrado sobre 0,5% do faturamento na taxa unificada.

Para optar entre Lucro Real e Lucro Presumido, é importante estar atento às margens de lucro efetivas do negócio. Para margens maiores do que 10% é mais vantajoso o Lucro Presumido. O modelo de Lucro Real é indicado para grandes empresas — as que possuem faturamento anual de mais de R$ 48 milhões só podem seguir esse regime de tributação.

Entenda que benefícios fiscais ajudam a pagar menos impostos

Procurar pelos benefícios fiscais oferecidos pelo seu estado ou município é outra maneira de reduzir os impostos pagos pelo seu negócio. Algumas taxas, como o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), podem ser abatidas de acordo com o ramo de atividade e as legislações locais. Entre as áreas que podem contar com benefícios fiscais temos as da educação, habitação e saúde.

Conheça os impostos que você deve pagar

Como você já sabe, as pequenas empresas que optam pelo Simples Nacional dispõem da facilidade de pagar todos os tributos em uma única taxa. Estão inclusos nesse regime:

  • IRPJ (Imposto de Renda – Pessoa Jurídica)

  • CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido)

  • PIS (Programa de Integração Social)

  • COFINS (Contribuição pelo Financiamento da Seguridade Social)

  • IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados)

  • ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços)

  • ISS (Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza)

  • INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social)

São muitos os impostos que a legislação brasileira impõe sobre suas empresas. Por isso, é fundamental encontrar maneiras de reduzir essas taxas que, muitas vezes, comprometem a saúde financeira dos negócios.

Lembre-se que sonegar impostos é crime e pode resultar em sérios problemas com a Receita Federal. Contar com o auxílio de um contador pode ser o melhor caminho para quem quer diminuir os gastos com tributos.

Ainda tem dúvidas sobre como pagar menos impostos no seu negócio? Deixe um comentário!