O planejamento estratégico é o ponto de partida para qualquer empresa, definindo seus projetos e planos de ação. Esse plano é composto por informações sobre o público-alvo, metas, cronogramas, orçamentos, estratégias e o que for relevante para atingir os objetivos de negócio. Até aí você já deve saber, certo? Contudo, um item importante que muitos gestores deixam passar despercebido é a filosofia organizacional.

O nome pode dar um ar de complexidade, mas veremos que, na prática, se trata de algo simples e de muita relevância para nortear as ações em uma empresa. Continue acompanhando!

O que é filosofia organizacional?

A filosofia organizacional é um conjunto de valores e princípios usados para definir o posicionamento de uma empresa perante seus colaboradores, clientes, concorrentes, mercado e a sociedade como um todo.

São características que interferem diretamente no modo como o público externo enxerga a empresa e como o público interno acolhe e transmite esses ideais em seu trabalho, gerando, assim, mais resultados.

Na prática, a filosofia organizacional busca definir especificamente um negócio a partir da sua missão, visão e valores. Veja a seguir o que significa cada um desses pilares!

Missão

A missão pode ser entendida como a razão de ser da empresa, ou seja, o propósito de um empreendimento existir. Seu conceito é delimitado pelo setor de atuação e o que a organização propõe ao seu público. Seu foco é mais voltado para o produto ou serviço da empresa.

Vejamos, por exemplo, a missão divulgada pela Fiat: “Desenvolver, produzir e comercializar carros e serviços que as pessoas prefiram comprar e tenham orgulho de possuir, garantindo a criação de valor e a sustentabilidade do negócio”.

Visão

A visão é uma projeção de onde a empresa quer estar no futuro em médio e/ou longo prazo. É como se fosse o sonho do empreendimento. Tem um foco mais institucional e inspirador do que a missão.

Continuando com o exemplo apresentado, a visão da Fiat seria “Estar entre os principais players do mercado e ser referência de excelência em produtos e serviços automobilísticos”.

Valores

Os valores são comportamentos, atitudes, crenças e princípios que refletem o “estilo de vida” de uma organização. Eles são as bases para orientar todas as ações da empresa. O principal objetivo desse conceito é despertar a identificação nas pessoas que se relacionam direta e indiretamente com a marca.

Valores podem ser, por exemplo, a satisfação do cliente, valorização e respeito às pessoas, e respeito ao meio ambiente.

Qual o papel da filosofia organizacional no planejamento estratégico?

A definição desses pilares da filosofia organizacional é fundamental para dar mais sustentação às diretrizes estabelecidas no planejamento. Talvez o ponto mais beneficiado por esse processo seja a criação de estratégias de marketing e comunicação, tanto para o público interno quanto para o externo, pois elas passam a ser norteadas pela ideologia desenhada e projetada pela empresa.

Os colaboradores, ao absorverem a missão, visão e valores organizacionais, têm mais condições de transmitirem esses princípios no desenvolvimento de produtos e soluções e no relacionamento com os clientes. Para o mercado e, principalmente, consumidores e investidores, é a oportunidade de conferir, na realidade, se o que a empresa faz está plenamente alinhado com o que ela diz.

A filosofia organizacional não é apenas uma questão ideológica, muito importante para gerar diferenciação e aumentar a reputação em um mercado nivelado por preços, tecnologias e produtos. Essa ferramenta também possui um forte apelo motivacional para que os colaboradores se identifiquem e se inspirem com os objetivos da empresa, resultando em maior produtividade, melhor ambiente de trabalho e mais satisfação.

E na sua opinião, o quanto um planejamento estratégico seria prejudicado sem a definição da filosofia organizacional da sua empresa? Divida sua opinião nos comentários!